S*

Dezembro 30 2009

 Ok, aqui vai. Este é o primeiro de (espero eu) muitos textos que eu posto. É sobre os sonhos. Gostava de dizer que muitas vezes o que eu escrevo reflecte o meu estado de espírito e a minha opinião sobre as coisas. Por isso sim. é uma opinião. Deal with it.

 

Bj, Sofia*

 

 

Ninguém quer crescer. No fundo, no fundo, ninguém quer ter de enfrentar o mundo, os desafios e os problemas que a vida nos demonstra. É assustador para todos. A mudança é assustadora, a vida é intimidante, é desconhecida, é uma coisa que a imperfeição da mente humana não compreende. Não quer aceitar. Por isso criam-se os sonhos, o espelho do que a mente quer. Quando as preocupações tomam conta de nós ou os problemas são demasiado pesados para os nossos ombros, criamos novos mundos e novos horizontes. Viramo-nos para o céu, para as estrelas, para o mar e para o mundo e pensamos no que está para lá daquilo que podemos ver, para lá do que a nossa mente pode imaginar e daquilo que podemos supor. E sonhamos. Deixamos a mente escapar para um lugar longínquo e diferente, onde tudo é como queremos. Imaginamos tudo e mais alguma coisa, e ninguém nos pode parar.
Por isso é que ninguém quer crescer. Porque quando somos crianças, os sonhos são a nossa realidade. A ingenuidade é aquilo que não nos deixa ver que os sonhos são, por vezes impossíveis. Contudo, quando crescemos, a realidade abate-se sobre nós e tudo começa a vir ao de cima. Os sonhos desaparecem, não por vontade própria mas por vontade do mundo, que começa a nos fazer compreender devidamente as coisas e a impossibilidade que estas têm na nossa vida. Mas não deixamos de sonhar, apenas sonhamos infrutiferamente, sabendo que é impossível.
Mas eu mentiria se dissesse que não temos uma ínfima esperança que os sonhos mais loucos e impossíveis se tornem realidade. É uma chama que não se apaga por nada, é a esperança que nos mantém vivos. E por vezes, só por vezes, os sonhos tornam-se realidade. E isso é o maior feito que se pode realizar numa vida inteira. Significa que vencemos a vida, a realidade, a impossibilidade. Quer dizer que voltámos a ser crianças, as crianças que somos durante toda a vida e que esperam constantemente ser libertadas. Os sonhos são a coisa mais importante que temos. E por nada devemos desistir deles. São eles que nos fazem viver, e por muito impossíveis que pareçam temos de olhar para o futuro com um sorriso.
Tornar os sonhos reais.

 

publicado por sofy20 às 19:59

Olaaaa


Adoreiiii o texto! Simplesmente o talento para a escrita correte nas veias ....Texto mais que lindoo mesmooo...



~



AMEIIII



continua .....~



bye


Annie
Annie a 30 de Dezembro de 2009 às 21:12

Cara escritora , devo dizer que sou uma grande admiradora sua . os seus textos são simplesmente magníficos !
devo dizer que é uma honra poder privar consigo.
Adoro-te minha querida !!! =) =D
alefs2 a 1 de Janeiro de 2010 às 19:21

mais sobre mim
Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
31


pesquisar
 
blogs SAPO